Sustainable Development and Universal Responsibility

EnglishPortuguese
 

The Declaration on Sustainable Development describes Sustainable Development as the affirmation of human dignity. Thus, Sustainable Development has three scopes: social, economic and environmental. Social development is related to access to basic sanitation, clean water, health care, nutrition, housing and education, in addition to valuing the family — a fundamental element that encourages society to reach its potential. Furthermore, economic development is linked to education, science, innovation and good governance that does not neglect social needs. Also, environmental development calls for policies to protect the environment, since climate change and the effects of environmental degradation can threaten human dignity.

Source: Pixabay

Therefore, the main focus of this publication is dealing with Sustainable Development, which can be defined as human development that seeks to preserve nature and uses natural resources without compromising the needs of future generations. Thus, the History of Stuff Project produced a series of documents that illustrate the serious consequences of the current economic system on the environment and human health. Their short films question the process that materialism imposes, so it will be described below.

First, extraction destroys natural resources, the habitat of animals and the region of native families. Then, production causes pollution that degrades the environment and affects human health. After that, the distribution of resources is unequal and society suffers from economic inequalities. Finally, in consumption, people are driven to buy non-durable products that generate more and more waste. In the last stage, the waste treatment, toxins affect the ecosystem, even when the products are recycled. In this sense, it is noticeable that this standard of living is not in harmony with human dignity, since the negative effects of each stage neglect the well-being of the present and future generation.

The described process points to the urgency of applying the logic of a holistic society, in which there is an appreciation of the interdependence between human beings and nature. From the readings of H. H. The Dalai Lama, especially “Our Global Family”, we understand the importance of interdependence through solidarity. Solidarity is the basis of our universal responsibility to ensure the protection of human dignity in all spheres of development, such as economic, environmental, social, spiritual. As a global family, we need to use universal responsibility to mitigate the negative effects of our standard of living on the environment. Therefore, we have to look for mechanisms in order to replace this system with an idea of ​​clean production, which respects sustainability and uses green chemistry, for example. Furthermore, zero waste and innovation with renewable energy must be a central agenda to achieve structural changes in society. Given this, with solidarity, we can seek the common good of preserving nature and human development for a prosperous future.

Published: Nov. 4, 2021
Written by Anni Barreto, Project Management Intern for the World Youth Alliance Latin America.

References:

  1. H. The Dalai Lama. Our Global Family. Certified Training Program. Chapter 4, Solidarity. 
  2. PIXABAY. Image. Available in: https://pixabay.com/pt/illustrations/tempo-cidade-paisagem-fantasia-2101549/
  3. The History of stuff. Available in:  https://www.youtube.com/c/StoryofStuff
  4. WYA. Declaration on Sustainable Development. Available in: https://www.wya.net/publications/declarations/declaration-on-sustainable-development/

O Desenvolvimento Sustentável e a Responsabilidade Universal

A Declaração em Desenvolvimento Sustentável da World Youth Alliance descreve o Desenvolvimento Sustentável como a afirmação da dignidade humana. Sendo assim,  o Desenvolvimento Sustentável apresenta três âmbitos: social, econômico e ambiental. O desenvolvimento social está relacionado ao acesso a saneamento básico, água limpa, cuidados de saúde, nutrição, habitação e educação, além da valorização da família — um elemento basilar que incentiva a sociedade a atingir a sua potencialidade. Outrossim,  o desenvolvimento econômico é atrelado a educação, ciência, inovação e uma boa governança que não negligencia as necessidades sociais. Já o desenvolvimento ambiental adverte para que haja políticas que protejam o meio ambiente, já que as mudanças climáticas e os efeitos da degradação ambiental podem ameaçar a dignidade humana.

Fonte: Pixabay

Diante disso, o maior foco desta publicação é tratar do Desenvolvimento Sustentável que pode ser definido como o desenvolvimento humano que busca a preservação da natureza e o uso dos recursos naturais de modo a não prejudicar as necessidades das futuras gerações. Assim, o History of Stuff Project produziu uma série documental que ilustra as graves consequências do vigente sistema econômico no meio ambiente e na saúde humana. Os curtas metragens questionam o processo que o materialismo impõe e serão descritos a seguir. 

Primeiro, a extração finda os recursos naturais, destrói o habitat dos animais e a região de famílias nativas. Em seguida, a produção causa poluição que degrada o meio ambiente e afeta a saúde humana. Após isso, a distribuição dos recursos é desigual e a sociedade sofre com as desigualdades econômicas. Enfim, no consumo, as pessoas são impulsionadas a adquirir produtos não duráveis que geram cada vez mais lixo. Já no último estágio, no tratamento de lixo, surgem toxinas que afetam o ecossistema, mesmo quando os produtos são reciclados. Nesse sentido, é perceptível que esse padrão de vida não é compatível com a dignidade humana, visto que os efeitos negativos de cada etapa negligenciam o bem-estar da geração presente e futura.

O processo descrito aponta a urgência de aplicarmos a lógica da sociedade holística, em que haja a valorização da interdependência entre o ser humano e a natureza. A partir das leituras de H. H. The Dalai Lama, especialmente “Our Global Family”, entendemos a importância da interdependência a partir da solidariedade. A solidariedade é a base da nossa responsabilidade universal de assegurar a proteção da dignidade humana em todos os âmbitos do desenvolvimento, seja econômico, ambiental, social, espiritual. Enquanto uma família global, precisamos fazer o uso da responsabilidade universal para mitigar os efeitos negativos do nosso padrão de vida no meio ambiente. Logo, temos que buscar mecanismos a fim de substituir este sistema por uma ideia de produção limpa, que respeite a sustentabilidade e faça uso da química verde, por exemplo. Ademais, o desperdício zero e a inovação com energias renováveis precisam ser uma pauta central para atingirmos mudanças estruturais na sociedade. Diante disso, com a solidariedade, podemos buscar o bem comum de preservar a natureza e o desenvolvimento humano em prol de um futuro próspero.

Publicado: 4 de novembro de 2021
Escrito por Anni Barreto, Estagiária de Gestão de Projetos da World Youth Alliance América Latina

Referências:

  1. H. The Dalai Lama. Our Global Family. Certified Training Program. Chapter 4, Solidarity. 
  2. PIXABAY. Imagem. Disponível em: https://pixabay.com/pt/illustrations/tempo-cidade-paisagem-fantasia-2101549/
  3. The History of stuff. Disponível em: https://www.youtube.com/c/StoryofStuff
  4. WYA. Declaration on Sustainable Development. Disponível em: https://www.wya.net/publications/declarations/declaration-on-sustainable-development/